Artigo - Compaixão, EQUILÍBRIO EMOCIONAL, MEDITAÇÃO,

Meditação de gratidão e alegria

Pratique estabilidade na alegria até que o esforço deliberado da prática desapareça e as intenções da alegria se misturem à alegria natural do seu próprio sábio coração.

10
Shares
jack2

Sente-se em silêncio e à vontade. Permita que seu corpo fique relaxado e aberto, sua respiração natural, seu coração tranquilo. Comece a prática da gratidão sentindo como, ano após ano, você cuidou bem da própria vida. Agora, comece a reconhecer tudo o que o apoiou neste cuidado:

Com gratidão, lembro-me das pessoas, animais, plantas, insetos, criaturas do céu e do mar, ar e água, fogo e terra, todos cujos esforços alegres abençoam minha vida todos os dias.

Com gratidão, lembro-me do cuidado e do trabalho de mil gerações de anciãos e ancestrais que vieram antes de mim.

Eu ofereço a minha gratidão à segurança e o bem-estar que me foram dados.

Eu ofereço a minha gratidão pelas bênçãos desta terra que me foram dadas.

Eu ofereço a minha gratidão à medida de saúde que recebi.

Eu ofereço a minha gratidão pela família e pelos amigos que recebi.

Eu ofereço a minha gratidão pela comunidade que me foi dada.

Eu ofereço a minha gratidão aos ensinamentos e lições que me foram dadas.

Eu ofereço a minha gratidão pela vida que me foi dada.

Assim como somos gratos por nossas bênçãos, também podemos ser gratos pelas bênçãos dos outros.

Continue respirando suavemente. Traga a mente alguma pessoa que você se importa, alguém com quem é fácil de se alegrar. Imagine-a e sinta a alegria natural que você tem pelo bem-estar, pela felicidade e pelo sucesso. A cada respiração, ofereça a ela seu desejo agradecido e sincero:

Que você seja alegre.

Que sua felicidade aumente.

Que você não se separe da grande felicidade.

Que sua boa sorte e as causas de sua alegria e felicidade aumentem.

Sinta a alegria e o carinho compreensivos em cada frase. Quando sentir algum grau de gratidão natural pela felicidade deste ente querido, estenda essa prática a outra pessoa de quem você gosta. Recite as mesmas frases simples que expressam a intenção do seu coração.

Em seguida, abra gradualmente a meditação para incluir pessoas neutras, pessoas difíceis e até inimigos, até que você ofereça alegria solidária a todos os seres em todos os lugares, jovens e velhos, próximos e distantes.

Pratique estabilidade na alegria até que o esforço deliberado da prática desapareça e as intenções da alegria se misturem à alegria natural do seu próprio sábio coração.

Artigo originalmente publicado em Jack Kornfield e traduzido por Daniele Vargas  

Comentários no Facebook