Artigo - MEDITAÇÃO, MOTIVAÇÃO, QUOTIDIANO,

Saia do seu próprio caminho

Como acessar o “fluxo”, um estado mental em que você está tão imerso em uma experiência que o tempo, o espaço e o eu não mais atrapalham o momento presente.

3
Shares
Flow

Você já é incrível – basta sair do seu próprio caminho.

Então, qual é a diferença entre um conto de fadas e uma história de guerra? O conto de fadas começa com: “Era uma vez”. Uma história de guerra começa com: “Te juro, aí estava eu descendo a ladeira de mountain bike perto de Salida, no Colorado. Era uma daquelas ladeiras que é um monte de descida e não muita pista, então eu estava realmente focado em ficar na pista. E então, em algum momento durante esse passeio, não havia eu, nem bicicleta, nem mesmo uma pista. Apenas havia.”

Essa é a melhor maneira de descrever isso. Foi sem esforço, foi altruísta, foi imensamente alegre. Eu não estava lá, mas lá estava eu em um dos eventos mais incríveis da minha vida. Quando meu senso de identidade voltou a ficar presente, olhei para a pista e disse: “Uau, o que foi isso? E quando posso fazer isso de novo?

Isso foi fluxo. Eu estava no estado de fluxo e estava delicioso.

Agora todos nós estamos em fluxo em algum momento de nossas vidas. Talvez aconteceu quando estávamos praticando esportes, ou ouvindo música, ou até mesmo ficando realmente imersos em um projeto – quando você olha para cima, são cinco horas depois, está escuro lá fora, e sua bexiga está prestes a explodir porque você esteve tão focado no que você tem feito.

Por que não podemos fazer isso o tempo todo? A resposta? Nós seguimos nosso próprio caminho.

A realidade é muito mais deliciosa que nossos conceitos.

Um estudo em Harvard que descobriu que em 50% das vezes, estamos envolvidos em lamentar coisas do passado ou nos preocupar com o que faremos no futuro. 50% do tempo! Mesmo quando estamos sonhando com as férias perfeitas do Havaí, não estamos mais felizes do que quando estamos no momento presente. Eles concluíram que uma mente errante é uma mente infeliz. Eu mudaria isso para: “Cara, saia do seu próprio caminho! O fluxo é incrível e não aparece nos testes de drogas. ”

Estar preso no pensamento auto-referencial pode atrapalhar o nosso próprio caminho. A meditação pode nos ajudar a sair do nosso próprio caminho. A realidade é muito mais deliciosa que nossos conceitos. O que estamos aprendendo com a neurociência é como desenvolver ferramentas para ajudar as pessoas a aprender e realmente ver como é quando saem de seu próprio caminho e entram no fluxo da vida.

Esse negócio de fluxo é um negócio complicado. Todos nós podemos saborear o fluxo em momentos de nossas vidas, mas como podemos aprender a entrar nele mais e mais? Como é quando nos envolvemos pensando? Como é diferente do que apenas perceber os pensamentos? Como podemos perceber nossas sensações corporais que tentam nos dizer para fazer as coisas e apenas estarmos com elas?

Quando podemos sair do nosso próprio caminho, somos mais felizes e mais engajados com o mundo, somos mais compassivos e, como resultado, podemos ter o melhor desempenho. Nós todos somos incríveis, só precisamos sair do nosso próprio caminho.

 

Artigo originalmente publicado por Mindful e traduzido por Daniele Vargas

Comentários no Facebook